Lula, condenado por Moro

Assistimos perplexos às consequências políticas da Lava Jato. Na impossibilidade de julgar tecnicamente as provas, nós, os cidadãos, ficamos sem saber em quem acreditar já que a cada decisão do Judiciário temos juristas com argumentos que endossam ou contestam as sentenças de Sérgio Moro. O juiz age como promotor e tem o poder de cassar o candidato que está em primeiro lugar nas pesquisas – tanto na aprovação como na rejeição da população.

Nós, jornalistas, não podemos dizer qual o valor de uma prova, comparar casos às vezes julgados em instâncias diferentes – alguns têm foro privilegiado como Aécio Neves e Michel Temer e escapam do juiz paranaense – mesmo que aos nossos olhos leigos gravações seguidas de malas de dinheiro pareçam provas mais sólidas do que a “atribuição de propriedade” do tríplex ao ex-presidente Lula. Que ainda seria prova de propina de corrupção na Petrobras.

O que sabemos é que esse é o país em que 93% de seus moradores não acreditam que a Justiça trata de forma igualitária os seus cidadãos. Nem poderíamos pensar diferente. O que dizer de uma Justiça que permite tiroteios entre policiais e bandidos dentro da casa de uma família no Rio de Janeiro? Ou de uma polícia que se sente tão fortalecida diante dos poderes que deveriam fiscalizá-la – como o Ministério Público segundo sua atribuição constitucional – a ponto de matar um morador de rua à queima roupa diante de dezenas de testemunhas?

A única leitura útil que nós cidadãos podemos fazer do que está acontecendo é a leitura política. Não existe Justiça divina ou terrena em solo brasileiro. Isso, se não enfiarmos a cara na terra como avestruzes, sabemos que é real.

Marina Amaral, codiretora da Agência Pública

Anúncios

Sobre SPM - Serviço Pastoral dos Migrantes

O Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM) é uma Pastoral Social, vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundada em 1985, que promove os direitos humanos, sociais, econômicos, políticos e culturais dos migrantes e imigrantes e comunidades de origem, trânsito e destino.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s