Países latino-americanos e caribenhos reúnem-se no Chile para discutir responsabilidade fiscal

Autoridades de diversos países da América Latina e do Caribe reuniram-se na quinta-feira (23) na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em Santiago, no Chile, onde discutiram responsabilidade fiscal, crescimento e igualdade, diante do complexo contexto econômico e político atual.

O 29º Seminário Regional de Política Fiscal ocorreu até esta sexta-feira (24) sob a organização da CEPAL. Foto: Agência Brasil

Autoridades de diversos países da América Latina e do Caribe reuniram-se na quinta-feira (23) na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em Santiago, no Chile, onde discutiram responsabilidade fiscal, crescimento e igualdade, diante do complexo contexto econômico e político atual.

O 29º Seminário Regional de Política Fiscal ocorreu até esta sexta-feira (24) sob a organização da CEPAL. A reunião tem o apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e do Ministério das Relações Exteriores da Noruega.

O evento, que reuniu autoridades, formuladores de políticas públicas, economistas e acadêmicos de toda a América Latina e o Caribe, foi aberto por Alícia Bárcena, secretária-executiva da CEPAL; Beate Stirø, embaixadora da Noruega no Chile; Rolf Schulze, embaixador da Alemanha; e Alejandro Micco, subsecretário de Fazenda do Chile.

“Além do complexo cenário externo, a região enfrenta problemas estruturais como a queda do investimento público e privado, uma produtividade estancada, uma desigualdade persistente, baixa tributação e pobreza, que ainda afeta 175 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe”, afirmou Alicia Bárcena.

“O desafio de retomar uma dinâmica de crescimento mais acelerada e enfrentar a atual conjuntura coloca pressões sobre a política fiscal dos países. Além de aumentar o gasto dos lares e o investimento privado, é necessário um impulso ao investimento público e às políticas de proteção social”, completou a funcionária das Nações Unidas.

A embaixadora da Noruega, Beate Stirø, ressaltou a importância de investir em educação para chegar a todos os setores da sociedade. “A Agenda 2030 e seus Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) marcam o caminho do futuro que queremos. Para cumprir suas metas, é necessário contar com uma população educada e mais oportunidades de emprego”, disse.

O embaixador da Alemanha no Chile, Rolf Schulze, declarou que a cooperação é fundamental para fortalecer as políticas e a institucionalidade fiscal na região, enquanto os incentivos fiscais podem acelerar reformas no setor privado que ajudem ao cumprimento das metas declaradas.

“A política fiscal é um dos temas-chave para alcançar a Agenda 2030. É uma ferramenta eficaz para apoiar os processos de desenvolvimento sustentável e a transformação econômica que ajude a conquistar sociedades mais equitativas”, afirmou.

O subsecretário de Fazenda do Chile, Alejandro Micco, lembrou que a responsabilidade fiscal não é um tema fútil, mas algo que se deve preservar para dar mais bem-estar à população. “Os países mais responsáveis fiscalmente mostram maiores avanços no longo prazo e uma melhor qualidade de vida de seus cidadãos. Devemos manter a disciplina fiscal e sistemas tributários eficientes e transparentes para evitar a evasão e a sonegação”, completou.

Além disso, a secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, realizou a apresentação Panorama fiscal da América Latina e o Caribe 2017, no qual o órgão chama o organismo a cautelar o gasto e o investimento público para potencializar o crescimento, a inovação, a mudança tecnológica e enfrentar a mudança climática na atual conjuntura.

ONU

Anúncios

Sobre SPM - Serviço Pastoral dos Migrantes

O Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM) é uma Pastoral Social, vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundada em 1985, que promove os direitos humanos, sociais, econômicos, políticos e culturais dos migrantes e imigrantes e comunidades de origem, trânsito e destino.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s