REUNIÃO DAS PASTORAIS SOBRE O DESAFIO DO MUNDO URBANO

Imagem

 

Este, que é o segundo encontro, ocorrido dia 06.05.14, na sede da PMM, reuniu Pastoral Operária, Pastoral da Saúde, Serviço Pastoral dos Migrantes, Pastoral da Mulher Marginalizada e JOC – Juventude Operária Católica.

Uma questão inicial, que vem da última reunião, é: Por que, apesar de todos os problemas, as pessoas continuam vivendo nas cidades? Junto a esta, nos perguntamos: O que é fazer pastoral no mundo urbano? Seria uma Pastoral de Conjunto? Como isso é possível tendo em conta que nossos modelos, em especial o paroquial, é rural e resiste à mudanças? Como enfim, as pastorais podem se ajudar, ter um ver crítico e ação conjunta em relação ao mundo urbano que não se restringe às cidades?

Nesta conversa detectamos vários desafios: como ler esta realidade do urbano (articulando a prática com a teoria)?

Como colaborar nas reflexões que estão sendo feitas na CNBB sobre o solo urbano, o mundo urbano?

Algumas pistas:

– Identificar as redes deste mundo urbano;

– perceber e cruzar os olhares e enfoques variados sobre o mundo urbano (econômico, cultural, politico, etc);

– dialogar com grupos do movimento social;

– diálogo geracional, com adolescentes e jovens e entender as novas formas de comunicação;

Temas:

– Trabalho (cada vez mais rotativo e explorado);

– violência (incluindo a formação autoritária e ultrapassada das polícias, corrupção)

 – a comunicação, com a mídia que constrói e reforça estígmas); a necessidade de buscarmos formas alternativas, incluindo diferentes linguagens e culturas);

– as relações de gênero – com o aumento da violência às mulheres, assédio, negação à participação nas decisões, e apontar para algo mais que um mero “abrir espaço” às mulheres;

Tarefas:

– nossa incidência junto à Comissão 8 da CNBB – no aprofundamento da questão urbana;

– construir um projeto comum, um plano de ação;

– construção conjunta de uma cartilha sobre saúde da mulher/ e doenças sexualmente transmissíveis;

Encaminhamentos:

A sugestão para o nome deste grupo é : Fórum Nacional de Pastorais Sociais do Meio Urbano.

Para melhor partilha, o Guilherme, da JOC, criará um grupo de discussão no Facebook, que servirá para divulgação e memória.

Agendar para o dia 06 de agosto, quarta-feira, 9:30hs, uma conversa com representantes do  Gaspar Garcia – sobre o Direito à Cidade e outro, no dia 13.10, segunda-feira, 9:30hs, reunir-se na Igreja da Paz e conhecer o trabalho com imigrantes. No dia 14.12 (domingo), ida a Jacareí, na casa do Sebastião, da Pastoral da Saúde, para convivência, partilha entre os participantes do grupo.

Roberval repassará o texto:  “A segregação sócioterritorial na Região central de São Paulo como continuação do modelo de cidade patrimonialista e excludente”

Sebastião repassará o texto da CNBB sobre solo urbano.

Para este ano, decidiu-se que o Eduardo da PO Nacional continuará sendo o moderador das reuniões;

– Lembramos que esta reflexão surgiu a partir de um grupo de pastorais sociais, organizadas nacionalmente. Por isso convidamos novamente as demais pastorais e entidades nacionais que estavam nos dois primeiros encontros.

 

 

Sobre SPM - Serviço Pastoral dos Migrantes

O Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM) é uma Pastoral Social, vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundada em 1985, que promove os direitos humanos, sociais, econômicos, políticos e culturais dos migrantes e imigrantes e comunidades de origem, trânsito e destino.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s