Núcleo vai assistir quem volta ao País

Mônica Kikuti

 

Acolhimento. Esta é a palavra de ordem do Núcleo de Informação e Apoio aos Trabalhadores Retornados do Exterior (Niatre), projeto piloto inaugurado ontem nas instalações do Bunkyo, na Liberdade, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).  Fruto de um convênio firmado no fim do ano passado entre o Governo Federal e o Instituto de Solidariedade Educacional e Cultural (Isec), o Niatre vai ser desenvolvido durante dez meses, com a meta de fazer 2 mil atendimentos (200 por mês). Foram investidos R$ 95 mil do MTE e R$ 5 mil do Isec.

Mais de 70 mil voltaram do Japão nos últimos anos; o dekassegui Aldo Tonio Iwasaki retornou em fevereiro de 2009

Com três funcionários, o Niatre vai ajudar cidadãos que retornaram do exterior a serem recolocados no mercado de trabalho, fazendo uma ‘ponte’ entre empresas e mão de obra, além de fazer encaminhamentos nas áreas de saúde e assistência jurídica.

Por conta da crise econômica mundial, que abalou o nível de emprego em todo o mundo, sobretudo na Ásia, muitos brasileiros retornaram ao Brasil. Dados do MTE apontam que mais de 70 mil voltaram do Japão nos últimos anos. “É um grande número e eles precisam ser assistidos por nós e defendidos. Aqui haverá a intermediação de documentação para todos eles que voltam desadaptados à nossa realidade”, disse o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, apelando ajuda aos empresários. “Esperamos que os empresários japoneses nos ajudem a recolocar este pessoal no mercado, pois é uma mão de obra especializada, com um know-how muito grande.”

Caso o projeto dê resultado, o convênio poderá ser renovado. “Esta vai ser nossa meta e nosso desafio. O Niatre vai atender a cidadãos de qualquer origem, não apenas brasileiros”, afirmou o presidente do Isec, Reimei Yoshioka.

Serviços

Núcleo de Informação e Apoio aos Trabalhadores Retornados do Exterior (Niatre) funciona de segunda a sexta, das 9h às 17h, na Rua São Joaquim, 381, Subsolo, Liberdade (próximo da Estação de Metrô São Joaquim). O atendimento é grátis. Mais informações pelo fone (11) 3203-1916.

Crianças terão ajuda escolar

Crianças que voltam do Japão geralmente têm dificuldade de adaptação à língua portuguesa e ao sistema de ensino brasileiro. Segundo o presidente do Instituto de Solidariedade Educacional e Cultural (Isec), Reimei Yoshioka, professores voluntários da entidade estão disponíveis para ajudar nesta adaptação e melhorar o rendimento escolar.

O próprio Niatre (Núcleo de Informação e Apoio aos Trabalhadores Retornados do Exterior ) poderá identificar esta demanda e encaminhar as crianças.

Ainda segundo Yoshioka, os cidadãos que procurarem o Núcleo podem aprender, também, a formular o currículo. “Vamos proporcionar e facilitar acesso a cursos também.”

“Estou recomeçando do zero”

No Brasil há cinco meses, a advogada Andressa Alves Pereira Iwai, de 24 anos, foi a primeira brasileira atendida pelo núcleo  ontem. Com currículo em mãos, a moça, que passou mais tempo no Japão do que no Brasil, tem esperança de conseguir emprego. “Deixei tudo (no Japão) para recomeçar minha vida aqui do zero”, disse a jovem, que foi para o outro lado do mundo com 4 anos. “No Japão, eu dava aula de japonês para brasileiros e vendia seguro de vida e de carro”, diz ela, que cursou Direito no Japão.

Dividida, a mãe de Andressa, Rosilda, de 59 anos, sente saudade das netas, do filho e do marido que ainda não voltaram. Ela recorda do tempo difícil, quando teve de viajar com crianças para um país do qual nem a língua dominava. “Meu marido já estava lá havia um ano. Não poderíamos ficar separados. No início, enfrentei cada uma!! Mas, sinto muita saudade do Japão.”

Fonte: Metro News, 11/01/2011.

Anúncios

Sobre SPM - Serviço Pastoral dos Migrantes

O Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM) é uma Pastoral Social, vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundada em 1985, que promove os direitos humanos, sociais, econômicos, políticos e culturais dos migrantes e imigrantes e comunidades de origem, trânsito e destino.
Esta entrada foi publicada em Imigrantes, Notícias com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s